Entenda Sobre Déficit de Atenção

O que é Déficit de Atenção? Será esse o problema de seu Filho?

Isso não e um bicho de sete cabeças

 Conheça mais do problema e saiba como proceder sem deixar que ele atrapalhe o desenvolvimento da turma

 Agitação durante a aula, falta de atenção, problemas com os colegas, desorganização com o material escolar, tarefas inacabadas. Esses são alguns sinais que o aluno pode sofrer de TDAH, o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, um transtorno neurobiológico de causa genética que pode atrapalhar o desempenho escolar de todos os alunos.

“Identificar o TDAH não e tão simples como parece: algumas crianças manifestam apenas as características de distração, esquecimento e lentidão, sem demonstrar hiperatividade”, afirma Cacilda Amorin, psicóloga, psicoterapeuta comportamental e diretora do IPDA, instituto paulista de déficit de atenção. Ela alerta que essas crianças nem sempre chamam atenção em sala de aula às vezes passam despercebida. ”Todas as crianças têm pelo menos uma dessas características, especialmente as menores. É preciso tomar cuidado para não colocar rótulos quando se trata de um transtorno”, diz.

 O que ela pode causar?

 Uma criança com TDAH tem as mesmas habilidades e competências que os outros alunos. O que o professor deve saber antes de tudo é que não se trata de uma incapacidade de aprendizagem da criança, mas sim de um transtorno de atenção, o que faz com que elas não tenham um comportamento coerente com os outros alunos e tenha dificuldades de acompanhar o conteúdo ministrado em sala de aula.

Na escola, esse déficit de atenção, quando age em conjunto com a hiperatividade em algumas crianças, pode influenciar diretamente a dinâmica das aulas, prejudicando o desempenho dos outros alunos. Nesses casos a criança acaba se tornando um ponto permanente de dispersão para a classe, além de aumentar a possibilidade de estabelecer um vínculo negativo com o professor.

 Como identificar?

 O TDAH pode ser verificado por meio da observação atenta do comportamento e da dinâmica que as aulas adquirem na interação com os alunos. Crianças muito agitadas, que não concluem as tarefas, frequentemente deixam questões em branco e não estudam com antecedência podem estar sofrendo com o transtorno. Comportamentos muito discrepantes para alunos de uma mesma idade podem significar um déficit de atenção, mas podem também ter outras origens como a dislexia, problemas emocionais ou déficits na alfabetização.

É recomendável ter bastante cautela, antess de estabelecer mudanças em relação à distúrbios  causados pelo transtorno.

 O que fazer?

 Uma vez que existam sintomas do TDAH e que se verifique uma interferência no desempenho escolar causado pelo transtorno, o professor deve em primeiro lugar recorrer ao psicólogo da escola ou coordenador pedagógico. Eles poderão ajudar a decidir a maneira mais adequada de lidar com a turma. Em conjunto com a coordenação da instituição, o professor pode seguir algumas orientações básicas que servirão para reduzir o TDAH no desempenho do aluno em sala de aula:

Localização da carteira na sala: longe da portas e das janelas e mais próximo do professor. Não precisa ser obrigatoriamente na primeira fila.

Monitore a realização dos trabalhos, atividades e especialmente agenda: dar tempo extra, copiar a lição na agenda se for o caso chamar atenção em caso de distração são algumas medidas.

Reduza a quantidade de tarefas, se necessário, para que ele consiga realizar: construa uma história de sucesso.

Em provas, confira ao recebê-las: cheque se há questões em branco, mostre o que ele poderia refazer ou tentar melhorar.

Valorize os pontos positivos e combine consequências em caso de não cumprimento.

Nunca critique a criança, somente o comportamento indesejado.

Valorize o esforço, não os resultados.

 Fonte: Texto da Revista Guia Prático para Professores do Ensino Fundamental 1 por Luciano Vanderley adaptado por Paula Lyra 

 dscn04171.jpgIn English 

Attention deficit is not rocket science

  Know more of the problem and know how to proceed without letting it hinder the development of class

  Agitation during class, inattention, problems with colleagues, disorganization with school supplies, unfinished tasks. These are some signs that a student may suffer from ADHD, the disorder Attention-deficit hyperactivity disorder, a neurobiological disorder of genetic origin which can hinder the academic performance of all students.

“Identifying ADHD is not as simple as it sounds: just some children manifest the characteristics of distraction, forgetfulness and slow, no show hyperactivity,” says Cacilda Amorin, psychologist, behavioral psychotherapist and director of the IPDA, São Paulo Institute of attention deficit, Brazil. She warns that these children do not always draw attention in class sometimes go unnoticed. “All children have at least one of these features, especially smaller ones. Care must be taken not to put labels when it is a disorder, “he says.

  What can it cause?

  A child with ADHD has the same abilities and skills than other students. What teachers should know first of all is that it is not a learning disability of the child, but an attention disorder, which causes them to not have a coherent behavior with other students and has difficulties to follow content taught in the classroom.

At school, this attention deficit, when acting together with hyperactivity in some children, can directly influence the dynamics of the classes, harming the performance of other students. In these cases the child ends up  permanently dispersal from the group, as well as increasing the possibility of establishing a negative relationship with the teacher.

  How to identify?

  ADHD can be verified through careful observation of the behavior and dynamics that classes get in the interaction with students. Very restless children, who do not complete the tasks, often leave questions blank and do not study in advance may be suffering from the disorder. Very disparate behaviors to students of the same age can mean a deficit of attention, but can also have other causes such as dyslexia, emotional problems or deficits in literacy.

It is recommended extreme caution Andes to establish changes in relation to the disturbances caused by the disorder.

  What to do?

  Since there are symptoms of ADHD and there is a school performance interference caused by the disorder, the teacher must first appeal to the school psychologist or educational coordinator. They can help you decide the most appropriate way to deal with the group. In conjunction with other experts, the teacher can follow some basic guidelines that will serve to reduce ADHD in student achievement in the classroom:

Location of the classroom chair in the room: away from doors and windows and the nearest teacher. Need not necessarily be in the front row.

Monitor the execution of the work, activities and especially schedule to give extra time to copy the lesson on the agenda if necessary draw attention in case of distraction are some measures.

Reduce the amount of tasks, if necessary, so that he can accomplish – build a success story.

In evidence, check to receive them – check if there are questions blank, show what he could redo or try to improve.

Appreciate the positives and combine consequences in case of non-compliance.

Never criticize the child, only the undesired behavior.

Appreciate the effort, not the results.

  Source: Text of the journal Practical Guide for Teachers of Elementary School 1 (Brazil) by Luciano Vanderlay adapted by Paula Lyra Homework

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s